terça-feira, 31 de outubro de 2017

CÂMARA DE VARGINHA PRESTA HOMENAGEM AOS 500 ANOS DA REFORMA PROTESTANTE



Foi apresentada na Sessão Ordinária desta segunda-feira (30), por indicação do vereador e Presidente da Câmara Zacarias Piva, uma Moção de Aplauso à Igreja Evangélica Luterana do Brasil em Varginha, em virtude da celebração dos 500 anos da Reforma Protestante.
Zacarias Piva justificou sua ação e contou parte da história, dizendo da jornada que deixou pegadas pelo mundo inteiro, marcas de sabedoria e coragem, ponderando a reforma protestante iniciada por Martinho Lutero no início do século XVI, a qual era contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica Romana, propondo uma reforma no catolicismo.
“Assim sendo e levando em consideração que a Reforma completa 500 anos no próximo dia 31 de Outubro de 2017, apresento, nos termos legais do Regimento Interno, a presente Moção de Aplauso, a ser encaminhada à Igreja Evangélica Luterana do Brasil em Varginha”, justificou o vereador.
A Moção, aprovada por unanimidade entre os vereadores, foi recebida pelo Pastor Arnaldo Hoffmann Filho que no uso da palavra agradeceu a homenagem.
O movimento
Em meados de 1517, muitos cristãos se sentiam desorientados e desamparados, pois acreditavam que a igreja católica se preocupava mais com questões políticas e temporais do que com questões espirituais. Diante disso, uma parte dos europeus acabou se afastando da Igreja católica, em busca de novas formas de religiosidade. Então, Lutero, um teólogo muito respeitado que abandona o catolicismo e funda o Luteranismo, tem um papel fundamental nesse processo de transformação religiosa. Ele foi responsável por traduzir a Bíblia para o alemão, ajudando assim a alfabetizar muitos fiéis. Antes, nem o baixo clero tinha acesso aos textos sagrados.
 Lutero denunciou a venda de indulgências porque acreditava que somente Deus poderia perdoar o pecador, era um homem a frente de seu tempo e por isso foi influenciado pelos filósofos iluministas. Defendia que cada homem poderia ler e interpretar a Bíblia de acordo com sua consciência. O Luteranismo atraiu pessoas de todas as classes porque parecia uma igreja mais simples e próxima à comunidade.
 Os 500 anos da Reforma Protestante, comemorados em 2017, marcam a primeira vez que a Igreja Católica participa oficialmente das celebrações de aniversário da revolução de Martinho Lutero. A reaproximação faz parte de um amplo movimento do Papa Francisco em defesa da união entre os cristãos, principalmente por conta das perseguições por parte do jihadismo islâmico na África e no Oriente Médio.

Dê: Asscom/CMV

PREFEITURA E GASMIG DISCUTEM IMPLANTAÇÃO DO GNV EM VARGINHA


O Prefeito Antônio Silva recebeu em seu gabinete, representantes da Gasmig que vieram reiterar o projeto de atendimento ao município que prevê a instalação de um posto de distribuição de Gás Natural Veicular – GNV, permitindo aos motoristas de Varginha e região acesso a um combustível mais barato e menos poluente.
De acordo com o Diretor Comercial da Gasmig, Danilo de Siqueira Campos, a rede de distribuição de gás natural implantada em Varginha está em condições de operação, sendo que a Gasmig está providenciando o suprimento de gás para o município, que deverá ser via Gás Natural Liquefeito – GNL. “As negociações com os clientes âncoras do projeto estão avançadas e o início de operação está previsto para o primeiro semestre de 2018. A  Gasmig e a Prefeitura estão trabalhando juntas para disponibilizar o gás natural para o município de Varginha”, destacou. Danilo de Siqueira estava acompanhado do Gerente de Comercialização do Gás Industrial, Comercial e Hilton Corrêa Vale e do Coordenador Comercial do Sul de Minas, Leandro Alexandre Ribeiro Taets.
Presente na reunião, o Secretário Municipal de Indústria, Pedro Gazzola, destacou a  importância de mais uma alternativa energética para o município, para atender empresas e, em futuro próximo, os demais segmentos da economia, com inúmeras vantagens e benefícios quanto à segurança, praticidade e economia.
Gasoduto
 Em Varginha o gás natural será distribuído por um gasoduto de distribuição, com 3,3 quilômetros de extensão e potencial para um volume de 18 mil m³/dia.  A rede passará pela Rua José Sanches, seguindo pelas Avenidas Messias Barros e Coronel José Francisco Coelho, até chegar ao seu ponto final, próximo à Avenida Rogassiano Francisco Coelho, no bairro Industrial JK. A Gasmig prevê investimentos da ordem de R$ 3,6 milhões nessa obra, que emprega tubos de PEAD (polietileno de alta densidade), com diâmetros de 125 mm e 63 mm.
Vantagens do Gás Natural
As vantagens advindas do uso do gás natural vão além da otimização de custos. A segurança, por ser mais leve que o ar, dissipando mais rapidamente em caso de vazamentos; a praticidade e comodidade do fornecimento contínuo, e a economia de espaço físico, dispensando manuseio e estoque de botijões e controles diários, são apenas alguns dos benefícios proporcionados pelo uso do energético.


Dê: Asscom/pmv

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

SUL DE MINAS QUER CONTINUIDADE DAS ESCOLAS ESPECIAIS


Deputados ouvem queixas e colhem sugestões para garantir atendimento adequado às crianças com deficiência.

Comissão pretende entregar ao Poder Executivo relatório com sugestões para que o processo de inclusão ocorra de forma menos traumática no Estado

Comissão pretende entregar ao Poder Executivo relatório com sugestões para que o processo de inclusão ocorra de forma menos traumática no Estado - Foto: Luiz Santana
Duas cidades e um só desejo: o atendimento diferenciado, multidisciplinar e clínico para as crianças que hoje frequentam as escolas especiais. Diante do anunciado fechamento dessas unidades, para inclusão dos alunos em turmas regulares, deputados da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) estiveram, nesta segunda-feira (29/10/17), em São Sebastião do Paraíso e Monte Santo de Minas, no Sul de Minas, para conversar com a comunidade escolar.

O objetivo, segundo o presidente, Duarte Bechir (PSD), é elaborar um relatório a ser entregue para o Poder Executivo, com sugestões para que o processo de inclusão, que é paradigma nacional e meta do Governo do Estado, ocorra de forma menos traumática.Já são nove as escolas visitadas pela comissão, que encerrará esse diagnóstico no Barreiro, em Belo Horizonte, antes de promover amplo debate sobre o tema na sede da ALMG.
Em São Sebastião do Paraíso, na visita requerida por Duarte Bechir e Antonio Carlos Arantes (PSDB), a diretora da Escola Estadual de Educação Especial Mariana Marques, Cássia de Souza Lima, contou que a unidade chegou a ter 318 alunos antes do início da inclusão, em 2004.
“Esse número veio caindo. Desde 2014, novas matrículas foram proibidas e são feitas somente com ordem judicial. Hoje, a escola atende apenas 16 estudantes no ensino fundamental”, relatou a diretora.
Cássia de Souza Lima informou que, desde 2014, novas matrículas são feitas somente com ordem judicial
Cássia de Souza Lima informou que, desde 2014, novas matrículas são feitas somente com ordem judicial - Foto: Luiz Santana
A unidade não tem sede própria e funciona em salas alugadas da Apae, que reivindica o espaço para ampliar o atendimento. Uma equipe multidisciplinar da escola visita regularmente os alunos que foram transferidos e vem constatando problemas.
“Temos uma aluna que foi incluída três vezes e voltou. Eles precisam desenvolver inteligências múltiplas, enquanto a escola regular se preocupa mais com a questão pedagógica, com as notas que medem o nível da escola”, compara Cássia.
O presidente da Câmara Municipal e professor de matemática da rede regular, Marcelo Morais, contou que a sonda de um aluno especial se soltou e nem ele nem o professor de apoio sabiam o que fazer.
“Coloquei o estudante no carro e levei para a UPA. Deixei os outros 40 na sala. As escolas estão se adaptando, fazendo o que podem. Mas eu, professor, não estou preparado para ter alunos que precisam de mais atenção”, desabafou Marcelo.
Transferência deveria ser precedida de capacitação
Rudson Gustavo Silvestre, fisioterapeuta da Mariana Marques, salientou que a transferência dos alunos teria que ser o último passo da inclusão, após a adequação dos prédios das escolas regulares e a capacitação dos professores e pedagogos.
“É preciso rever o caso dos estudantes com múltiplas deficiências e fortalecer a rede de apoio” acrescentou Rudson. A escola chegou a propor funcionar como um centro de apoio com esse fim, mas a proposta não foi aceita.
Representantes da Superintendência Regional de Ensino (SRE) da cidade também participaram da visita e defenderam a inclusão, mesmo reconhecendo que as escolas regulares não foram adaptadas.
A assessora pedagógica da SRE, Maísa Barreto, pregou o fortalecimento da Apaes para atendimento clínico. Entretanto, elas não integram a estrutura do Estado. Ao final, o diretor da SRE, Alípio Mumic Filho, admitiu ser necessária uma nova concepção para que a escola lide com os dois tipos de alunos.
Monte Santo – A Escola Estadual Padre Pascoal Berardo, em Monte Santo de Minas, vive drama semelhante. Ela também tem 16 alunos e, por isso, já perdeu parte dos servidores, incluindo especialistas da equipe multidisciplinar. Mas tem prédio próprio, todo adaptado, que já recebeu 80 alunos.
Hoje, vários espaços estão fechados, entre os quais o de hidroterapia. Para Duarte Bechir, a escola poderia, inclusive, receber os alunos de São Sebastião do Paraíso, com um caráter regional.
As mães recepcionaram a comissão e fizeram queixas semelhantes. “Meu filho tem 10 anos, é cadeirante, usa fralda, se morde e faz barulho. Eu não tenho confiança de deixá-lo em uma escola regular”, desabafou Érica Melo. “Não vou matricular meu filho em outra escola. Ele nem pega no lápis! Pelo menos em casa, sei que vai ficar bem”, afirmou também Rosângela Freitas.
Autoridades da cidade prometeram encampar a luta da comissão e acionar a Justiça por novas matrículas. Duarte Bechir ressaltou que as escolas especiais têm demanda e que muitos alunos incluídos estão voltando para casa. “Dependendo da deficiência, eles não têm como interagir e aprender nas escolas regulares. A parte clínica também fica desassistida”, destacou.
Crueldade - Antonio Carlos Arantes criticou a “frieza e crueldade” do Governo do Estado, que estaria tratando o problema apenas por números, sem um olhar humanizado. “Não temos tantos alunos nessa situação. A esperança é que o Executivo volte atrás na ideia de fechar essas escolas”, afirmou.
O deputado Cássio Soares (PSD) salientou que muitas escolas regulares não estão preparadas sequer para os alunos regulares, menos ainda para os especiais. Para ele, mesmo que a intenção da inclusão seja boa, o resultado não está sendo. “Estamos vendo os desdobramentos na base”, salientou.
Dê: Assim/ALMG

HORÁRIOS DE MISSAS NO CEMITÉRIO CAMPAL




A Prefeitura de Varginha, por meio do Serviço Municipal Funerário e de Organização de Luto (Semul), informa os horários de missa no Cemitério Municipal nesta quinta-feira, 02 de novembro, Dia de Finados.
Horário Organização
7h - Paróquia de São José
9H - Paróquia do Mártir São Sebastião
17h - Paróquia do Divino Espírito Santo
Vale lembrar do compromisso da população em relação ao combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor de três graves doenças: a dengue, o zika vírus e o chikungunya. Portanto, a recomendação é para que as flores que estiverem em vasos não contenham o pratinho que acumula água, assim como as de plásticos que também podem se transformar num reservatório para a proliferação da larva do mosquito.

Dê: Asscom/pmv

PM PRENDE AUTORES DE ROUBO NO BAIRRO DAMASCO E APREENDE ARMAS DE FOGO

A PM prendeu um homem e apreendeu um adolescente por roubo, na última sexta-feira, 27. Uma arma de fogo foi localizada e o dinheiro levado foi recuperado.
A PM compareceu a um estabelecimento comercial na Avenida Padre Bruno, no bairro Damasco, onde em contato com a funcionária, de 26 anos, disse que 02 indivíduos entraram no local e anunciaram o assalto, um deles portando uma arma de fogo. A vítima entregou todo o dinheiro aos autores que evadiram em seguida.
Graças às testemunhas que estavam no local e reconheceram os dois indivíduos, a PM localizou os autores, um menor de 16 anos que confessou o crime, e seu comparsa, um homem de 30 anos. Com os autores os policiais encontraram a quantia de R$565,00 em dinheiro e o menor ainda mostrou o lugar onde haviam escondido a arma do crime, uma garrucha de 02 canos que estava em um pasto próximo.
Diante do exposto o autor foi preso e o menor apreendido, ambos apresentados na delegacia de plantão onde permaneceram à disposição da justiça.

domingo, 29 de outubro de 2017

NEYMAR É AMEAÇADO DE MORTE PELOS TERRORISTAS DO ESTADO ISLÂMICO

A ameaça foi feita através das redes sociais e tiveram visualizações recorde; na foto montagem, Lionel Messi também aparece caído ao lado do executor. 




Uma fotomontagem retratando o momento da realização da ameaça de execução foi divulgada.

Na imagem, deitado, supostamente já executado, o argentino Lionel Messi.


No rodapé da foto, uma intimidadora frase escrita em inglês:
‘Você não terá segurança até vivermos nos países muçulmanos’.

sábado, 28 de outubro de 2017

Pedestres e ciclistas poderão ser multados a partir de 2018

Punição prevista desde a instalação do Código de Trânsito Brasileiro, de 1997, foi finalmente regulamentada pelo Contran; multas variam de R$ 44,19 a R$ 130,16 e poderão ser aplicadas em diversas situações prevista em lei

 

Atravessar fora da faixa de pedetres poderá render multa de R$ 44,19


Pedestres e ciclistas em todo Brasil poderão agora ser punidos com multas de trânsito. O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) do Ministério das Cidades, por meio do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), regulamentou a Resolução 706/2017, referente aos procedimentos de autuação. As medidas já estavam previstas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), de 1997, nos artigos 254 e 255, mas não tinham sido regulamentadas. O prazo de implantação é de 180 dias.
Poderá será autuado, por exemplo, o pedestre que permanecer nas pistas por onde passam os veículos. Também cometerá infração quem que cruzar pistas em viadutos, pontes, ou túneis, salvo onde existir permissão. Foi regulamentada a proibição de atravessar vias dentro das áreas de cruzamento, salvo quando houver sinalização para esse fim.

A regulamentação permite punição de quem utilizar sem autorização vias para festas, práticas esportivas, desfiles ou atividades que prejudiquem o trânsito. A autuação inclui andar fora da faixa própria, da passarela, da passagem aérea ou subterrânea.

                                                    Valores e aplicação da multa



A punição ao pedestre, de R$ 44,19 é o equivalente a 50% (cinquenta por cento) do valor da infração de natureza leve. Ainda poderão ser autuados ciclistas que conduzam onde não seja permitida a circulação, ou guiem de forma agressiva. Tal infração será considerada de gravidade média, no valor de R$ 130,16, e além da multa haverá remoção da bicicleta. Depois de constatada a infração pela autoridade de trânsito ou por seu agente, será lavrado o Auto de Infração por anotação em documento próprio ou por registro em talão eletrônico.
De acordo com o Denatran, o pedestre ou ciclista infrator será obrigatoriamente identificado no auto de infração, mediante abordagem, na qual será inserido o nome completo, documento de identificação previsto na legislação vigente e, quando possível, o endereço e a inscrição no CPF, para os fins de que trata a resolução.
O diretor do Denatran, e presidente do Contran, Elmer Vicenzi, explica que, assim como os ciclistas, os pedestres também têm regras a serem cumpridas no trânsito. “Essas regras são para garantir, em primeiro lugar, além da segurança destes pedestres e ciclistas, a de todos que estão no trânsito. Ainda que o pedestre seja a parte mais frágil, ele também pode causar um acidente quando não cumpre as regras do trânsito e coloca todos os outros em situação de risco”, afirma.

BOA x AMÉRICA HOJE 16:30h NO GIGANTE DO SION



O Boa Esporte Clube enfrenta hoje, o América Mineiro.
A partida, válida pelo campeonato brasileiro da série B, começa  às 16h: 30min, no estádio Melão em Varginha/MG. 

NOVOS ARES NA POLÍTICA

Com a classe política desacreditada, surgem no País movimentos que trabalham pela formação de quadros comprometidos com a ética e boas práticas de gestão. É uma brisa de esperança em meio ao pântano político do pós-Lava Jato

Novos ares na política
OUTROS MÉTODOS O Novo, partido recém-criado, dispensa recursos públicos, ao contrário dos atuais partidos
Os partidos nunca estiveram tão desmoralizados como atualmente, depois da
 enxurrada de denúncias de corrupção desvendadas pela Operação Lava Jato
levando o eleitor ao descrédito na classe política. Mas uma luz no fim do túnel 
começa a surgir, 
com o fortalecimento de movimentos para renovar os métodos de se fazer política. 
A maioria deles independentes dos partidos tradicionais. E sem objetivos meramente
 eleitoreiros. O pano de fundo dessas iniciativas é formar novas lideranças políticas, 

submetidas a princípios da ética e da boa gestão, abandonando as atuais práticas de
 malfeitos na política.
Um desses grupos que pretendem transformar a forma de fazer política no País é o

RenovaBr, movimento apartidário que seleciona 150 pessoas no Brasil todo para
submetê-las a intenso processo de formação. Os escolhidos até o próximo dia 31
 receberão bolsas em torno de R$ 5 mil mensais para se dedicarem ao projeto.
De janeiro a junho do ano que vem, eles terão aulas de ética na política, funcionamento
 do estado, planejamento, estratégia e liderança. “Ao final dos cursos, essas pessoas
estarão aptas a se transformarem em bons políticos. Os que desejarem por em prática o
que aprenderam, podem se candidatar a deputado federal ou estadual na eleição do ano
que vem. Mas essa é uma decisão que caberá a cada um dos bolsistas”, diz Eduardo Mufarej,
coordenador do RenovaBr.
Para financiar o projeto, Mufarej explica que importantes personalidades brasileiras já
se mostraram interessadas em contribuir financeiramente com a iniciativa. Entre eles estão
o empresário Abílio Diniz, o economista Armínio Fraga, o publicitário Nizan Guanaes e
até o apresentador de TV Luciano Huck. “Não vamos aceitar doações de empresas inidôneas.
Empreiteiras e empresas envolvidas na Laja Jato não terão vez”, assegura Mufarej, que também
 é presidente do Conselho da Somos Educação e da Confederação Brasileira de Rugby.

Emarto

“Não queremos virar um partido político, mas
formar gente que renove as práticas políticas”
Eduardo Mufarej, do RenovaBr
Só dinheiro limpo
A princípio, a entidade não pretende formar candidatos a presidente da República, limitando-se a aspirantes ao Legislativo. “Nós não queremos formar uma bancada no Congresso ou virar partido político. Queremos apenas formar gente que renove as práticas políticas. O sentimento da sociedade é que tenhamos um Congresso diferente, composto por pessoas bem intencionadas”, diz Mufarej. O RenovaBr não exigirá nenhuma contrapartida dos que vierem a se eleger em função dos cursos do projeto. “Não vamos pedir para ninguém apresentar projeto para introduzir o rúgbi nas escolas”, ironizou Mufarej.
Há movimentos que defendem a renovação mas que ainda estão abrigados dentro da estrutura partidária vigente. É o caso do Novo, partido criado em 2011 com o objetivo de revolucionar a política no Brasil. A começar por uma questão elementar: o Novo não aceita receber recursos públicos do Fundo Partidário para manter suas atividades. Em abril, o Novo recebeu R$ 1,7 milhão do Fundo Partidário, mas devolveu o dinheiro aos cofres públicos.
O partido quer se manter apenas com a contribuição de seus 14 mil filiados. Hoje, a média de mensalidades dos filiados é de R$ 28,23. Além disso, o partido deseja ter em seus quadros apenas pessoas comprometidas com boas práticas de gestão. O Novo acaba de ter a adesão do economista Gustavo Franco, que pretende oxigenar o pensamento econômico do partido. Considerado um dos pais do Plano Real, Franco vem atraindo para o partido novos filiados. Desde que ele entrou para o Novo, o partido vem recebendo 100 novos filiados por dia, o triplo dos meses anteriores.
O partido espera também aumentar sua representação política. Em 2018, o partido espera eleger de 20 a 35 deputados federais. Em 2016, quando o Novo disputou as eleições pela primeira vez, a agremiação elegeu quatro vereadores (no Rio, São Paulo, Belo Horizonte e Porto Alegre).
Além disso, o partido pretende disputar alguns governos estaduais, como é o caso do Rio, com Bernardinho, técnico de vôlei. O líder do partido, João Dionísio Amoedo, também deve disputar a presidência da República. “O Novo quer recuperar a o quadro dramático da política brasileira causado pela má administração”.
Na mesma linha vem sendo estruturado o Livres. Com ideias de implantação de um estado enxuto e bem administrado, o Livres está substituindo o PSL, fundado em 1998 pelo empresário liberal Luciano Bivar, mas que não havia deslanchado. Desde 2016, o Livres assumiu o partido com a missão de renová-lo. Hoje, já conta com lideranças em todo o País. Dessa forma, quem ganha é o debate. Nem tudo está perdido.

DEVASTAÇÃO CRIMINOSA

Por trás do incêndio que já destruiu 26% do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, há uma combinação de interesses econômicos privados e negligência do setor público em relação aos crimes ambientais

COMBATE Brigadista em meio às chamas: força-tarefa demorou uma semana para chegar (Crédito: FERNANDO TATAGIBA)

20

Conhecida como berço das águas por abrigar centenas de nascentes, rios e cachoeiras, a Chapada dos Veadeiros, em Goiás, foi castigada nas últimas semanas pelo maior incêndio de que se tem notícia na região. Foram destruídos pelo menos 64 mil hectares dos 240 mil que compõem a área protegida como Parque Nacional.
O total queimado corresponde a quase 70 mil campos de futebol e abriga as principais atrações naturais da reserva que injeta R$ 100 milhões por ano na economia local. “Nunca tinha visto um incêndio dessa proporção”, diz Fernando Tatagiba, gestor do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, controlado pelo Instituto Chico Mendes (ICMBio), órgão do Ministério do Meio Ambiente.
O maior foco de incêndio teve início na terça-feira 17, às margens da rodovia GO-118, próximo ao município de Pouso Alto. Um inquérito para apurar as causas será aberto a pedido do Ministério. Tudo leva a crer que o fogo tenha sido criminoso. “Motoqueiros carregando galões de gasolina foram vistos na região pela população”, afirma o ministro em exercício, Marcelo Cruz. Uma das razões aventadas por ambientalistas é o interesse de fazendeiros da região em ocupar terras da reserva com o avanço de pastos e lavouras. “Não tenho como afirmar a motivação, isso a investigação vai nos dizer, mas sabemos que o fogo começou em locais estratégicos, de difícil acesso e a favor do vento que, nessa região, gira em torno de 50 km por hora”, diz o ministro, reforçando a ideia de origem criminosa.

                            CORTE DE GASTOS


Pior que uma tragédia ambiental desse porte é o descaso das autoridades, cuja prontidão em dar uma resposta eficaz ao incêndio fez com que ele saísse de controle.
Cruz assumiu interinamente a pasta em substituição ao deputado federal José Sarney Filho (PV), que se licenciou do cargo para poder votar a favor de Michel Temer na quarta-feira 25, durante a sessão que barrou a segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente.
Ainda que Cruz afirme ter se empenhado na resposta à tragédia, o fogo já ardia por uma semana quando o governo federal enviou as primeiras aeronaves ao local, iniciando tardiamente o que seria a maior operação de combate na história do Cerrado. Um avião Hércules da FAB, capaz de despejar 12 mil litros de água por voo, se somou a seis aeronaves de pequeno porte e dois helicópteros do Ibama, além centenas de brigadistas e voluntários.
Segundo ambientalistas, a demora em enviar os equipamentos adequados não é o único ponto falho na ação do ministério. O fogo é um elemento natural do ecossistema do Cerrado.
Por isso mesmo, é imprescindível investir na prevenção. De acordo com Marcus Saboya, presidente da ONG Rede de Integração Verde (RIV) e membro do Conselho do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, o número de brigadistas do Ibama na região foi reduzido este ano por corte de gastos. “Esses profissionais são fundamentais para fazer frente ao fogo antes que ele se alastre, porque depois não há número que consiga extingui-lo em pouco tempo.
Os ventos por aqui são fortes e mudam de direção, espalhando as chamas para todo lado”, diz Saboya, que há 18 anos vive na região e já atuou no combate ao fogo muitas vezes – mas nenhum com a força destruidora das últimas semanas. “Foi um dano incalculável e irreparável a esse bioma, que tem espécies ameaçadas de extinção. A flora do Cerrado até pode voltar logo que começar a chover, mas os prejuízos ao ecossistema são imensos com a morte de centenas de espécies”, afirma. Entre as espécies ameaçadas de extinção e endêmicas, que só existem no local, estão o pato-mergulhão, o lobo-guará, o cervo-do-Pantanal e a onça pintada.
FUMAÇA Vista aérea da região por onde o fogo avança: especialistas temem a morte de espécies ameaçadas

A região de Alto Paraíso de Goiás, uma das mais atingidas pelo fogo, ao lado de Cavalcante, já vive também uma crise hídrica. Nos últimos três anos, os índices pluviais do município de Alto Paraíso ficaram abaixo da média histórica. “A nascente que abastece a cidade está sem água e outras estão secando. Não há rios volumosos por aqui, mas muitas nascentes”, afirma Saboya. “As temperaturas estão cada vez mais altas e os ambientes cada vez mais secos.” Com o clima seco, as queimadas, que continuam sendo provocadas por alguns pecuaristas da região, podem se alastrar rapidamente, impulsionadas pelos ventos fortes dessa época do ano. Não ter uma estratégia preventiva eficaz é uma das omissões do poder público que acabaram fazendo da fatalidade o pior incêndio da região.


Valeria Corbucci
27.10.17 - 18h00




sexta-feira, 27 de outubro de 2017

HOMEM É ASSASSINADO COM 4 TIROS NO BAIRRO CRUZEIRO DO SUL


De acordo com dados fornecidos por testemunhas e constantes no BO, um homem de 30 anos que ainda precisa ter a identidade confirmada, foi encontrado pelas guarnições policiais, já sem vida, depois de ser alvejado 4 vezes à queima roupa. O fato aconteceu no bairro Cruzeiro do Sul. Os criminosos fugiram em um carro que está sendo procurado pela polícia. O Corpo de Bombeiros foi acionado mas já encontrou a vítima sem os sinais vitais. 

PROJETO PREVÊ O PLANTIO DE ÁRVORES FRUTÍFERAS NO PERÍMETRO URBANO DE VARGINHA

            

Esta semana a Secretaria Municipal de Meio Ambiente a SEMEA, em conjunto com voluntários da empresa DHL, e também em parceria com a Instituição Vida Viva, no projeto: “Uma semente para a vida”, realizou o plantio de espécies frutíferas para ampliação do pomar no CEMEI Angêla Aparecida Moreira, no Bairro Sagrado Coração.     No local foram plantadas mais de 30 mudas de diversas espécies como: Pitangas, Amora,  Ingá, Cabeludinha,  Grumixama, Uváia, entre outras.
  A SEMEA pretende estender o convite a todas as empresas de Varginha, para que possam ceder os funcionários para um dia de voluntariado e plantio de árvores.
   A prefeitura entra com as mudas, com o adubo e com o local para plantio e as empresas entram com a mão de obra de seus funcionários por um dia.
  As áreas escolhidas para os plantios podem ser dividias da seguinte forma: áreas degradadas no município, áreas de APP, pomares nas escolas, ornamentação de vias e canteiros centrais e  arborização urbana de calçadas. “Direcionaremos as ações de acordo com o número de voluntários de cada empresa, pois acreditamos que para uma melhor gestão ambiental de nosso município, a comunidade e as empresas privadas devem fazer parte das ações de melhoria”, disse o Engenheiro Florestal da SEMEA, Estevam Filho.

Dê: Asscom/PMV

PERNILONGOS EXPULSAM MORADORES DE CIDADE MINEIRA

Ao abrir a porta que dá acesso ao quintal de casa, no início de outubro, a dona de casa Maria de Lourdes* acreditou estar diante de uma das dez pragas do Egito, descritas na Bíblia como sinais enviados por Deus para demonstrar soberania: ela foi surpreendida por uma nuvem de mosquitos que, em 64 anos de vida, nunca tinha visto igual. “Fiquei desesperada, com vontade de correr e sumir daqui”, contou. Ela é moradora da pequena Inimutaba, na região Central de Minas, onde, há cerca de um mês, não se fala em outra coisa a não ser da infestação de pernilongos que tomou a cidade, tirando o sossego, o sono e a paciência dos cerca de 7.500 habitantes. A prefeitura chegou a decretar situação de emergência.









O bairro Conjunto Habitacional Santo Antônio, onde Maria mora, é um dos mais prejudicados. Ela e a família trocaram a noite pelo dia, já que as muriçocas têm hábitos de alimentação noturnos e não deixam ninguém dormir. Além da tela na janela e dos cortinados nas camas, eles já tentaram de tudo, desde queimar uma mistura de folha de eucalipto com fezes de boi a atear fogo em pó de café. De repelente, já gastaram mais de dez latas.

“A gente recolhe os pernilongos com aspirador de pó, e não dá nem para conversar direito, porque eles entram dentro da boca. Parece que, quando matamos um, vem uns dez para o velório”, brincou o filho dela, de 36 anos.

Na cidade, sempre houve pernilongos. Neste ano, porém, segundo a prefeitura, a situação está pior porque o ribeirão Santo Antônio, que corta Inimutaba, secou, mas continuou a receber a água utilizada pela Copasa na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) em Curvelo, cidade vizinha. A água passou a acumular e permanecer parada, tornando o antigo córrego o ambiente ideal para a proliferação dos mosquitos.

Sem saída.  A casa do mecânico de manutenção Armando Rodrigues, 62, no bairro Portal do Cerrado, fica fechada o dia inteiro, mas os pernilongos dão um jeito de entrar. “Está uma coisa sem controle, eles tomaram conta de tudo. É só apagar a luz que começa o barulho, não dá para descansar”, disse.

Até o centro, mais afastado do córrego, foi tomado pelas muriçocas. A filha de 3 anos do vendedor Neuber da Costa, 38, teve alergia das picadas e ficou com o corpo empolado. “Tivemos que levá-la ao médico, e, agora, ela está tomando um antialérgico. É muito ruim”, lamentou Costa.
* Nomes fictícios

Fiocruz. Estudo da Fundação Oswaldo Cruz com mosquitos Culex mostrou que o zika vírus consegue alcançar a glândula salivar do inseto, o que indica a possibilidade de transmissão pelo pernilongo.

Prefeitura já gastou R$ 25 mil em ações

Dê: O Tempo

TCE CONDENA EX PRESIDENTE DA CÂMARA DE TRÊS CORAÇÕES A RESTITUIR DINHEIRO SURRUPIADO DOS COFRES PÚBLICOS

Antonio Roberto Vilela, o "Pulga", 
tem que devolver os R$ 16.765,69
 tirados irregularmente do povo 
O ex-presidente da Câmara da cidade de Três Corações, Antônio Roberto Vilela, foi condenado pela Primeira Câmara do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCEMG), na sessão do dia 24 de outubro, a restituir aos cofres públicos do município o valor de R$16.765,69 por despesas realizadas irregularmente com verba pública, no ano de 2007.

Uma inspeção ordinária realizada naquele ano apontou a ocorrência de deslizes nos atos de gestão da Câmara Municipal de Três Corações. O conselheiro Mauri Torres, relator do Processo Administrativo nº 742.259, apontou em seu voto irregularidades em: despesas com diárias de viagem, o adiantamento de despesas de viagem, e as despesas com festividades, homenagens e pagamento de refeições a autoridades e servidores.

No voto o relator fundamenta sua decisão esclarecendo que “o transporte de pacientes para realização de exames médicos em outros municípios não é atividade afeta à Câmara Municipal e se a despesa for realizada de forma habitual e sem qualquer critério que demonstre e impessoalidade na concessão deste benefício deve ser ressarcido aos cofres públicos; o adiantamento e o reembolso de despesas de viagens somente são considerados regulares se acompanhadas de todos os documentos legais comprobatórios dos gastos e se estes estiverem de acordo com os princípios constitucionais da moralidade, da economicidade e da razoabilidade; e, as despesas com refeições e hospedagens fornecidas a autoridades são legais desde que obedecidos três requisitos básicos: (a) a existência de dotação orçamentária própria; (b) o atendimento ao interesse público e (c) a observância do princípio da razoabilidade”

Diretoria de Comunicação Social do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais
(31) 3348 2370

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Semana Nacional de Combate ao Aedes Aegypti

 Como parte  da Semana Nacional de Combate ao Aedes Aegypti, a Prefeitura de Varginha, por meio do setor de Vigilância Ambiental, realizou  a distribuição nas escolas municipais, estaduais e particulares,  educativos sobre arboviroses. A ação foi desenvolvida no período de 23 a 27 de outubro, com destaque para as atividades  realizadas na Escola Estadual Domingos de Figueiredo - Industrial, com apresentação de teatro educativo sobre arboviroses, amostras das fases do mosquito, exposição de brinquedos confeccionados com materiais reciclados, palestras e panfletagem.
Além disso com o auxílio de 7 atiradores do Tiro de Guerra e 3 Agentes de Combate às Endemias, ocorreu o tradicional o Mutirão da Limpeza,nos bairros Vila Andere e Jardim Andere, com uma mobilização em massa envolvendo os moradores e estudantes da região, que culminou com a retirada de 10 caminhões de materiais inservíveis mais 12 pneus descartados incorretamente.
.
Paralelo a estas atividades, o Setor de Vigilância ambiental iniciou a instalação nos bairros da cidade,  de 150 ovitrampas, um método mais sensível e específico para monitorar a população de Aedes aegypti, e sua resistência ao inseticida e ao lavircida utilizados no combate ao Aedes. Um projeto do Ministério da Saúde, que destinou para Varginha 150 armadilhas, que estão sendo  distribuídas com base no mapeamento da cidade,  seguindo as orientações do Ministério da Saúde, a cada 16 quarteirões, em residências pré-selecionadas, onde permanecerão por um período de 07 dias. " Após, serão encaminhadas para a Regional de saúde em Belo Horizonte, que fará a contagem e então enviará para o Instituto Osvaldo Cruz, no Rio de janeiro”, explicou Vânia Aparecida Silvério, supervisora Geraldo do Setor de Vigilância Ambiental da prefeitura de Varginha.

Dê: ASSCOM/PMV